Assinatura RSS

Arquivo da tag: quadrinhos

Lanterna Verde

Publicado em

 

Sinopse

Em um universo tão vasto quanto misterioso, há uma poderosa força de elite que perdura há séculos. Como protetores da paz e da justiça, eles são chamados de “Tropa dos Lanternas Verdes”, guerreiros que juraram manter a ordem intergaláctica. Cada Lanterna Verde usa um anel que lhe concede a habilidade de criar tudo que sua mente pode imaginar.

Mas, quando um novo inimigo chamado Parallax ameaça destruir o equilíbrio das forças no Universo, seu destino e o da Terra ficam nas mãos de seu mais novo recruta, o primeiro humano selecionado para ser um Lanterna: Hal Jordan (Ryan Reynolds) – um piloto de testes talentoso e arrogante.

Os Lanternas Verdes têm pouco respeito pelos humanos, que nunca foram portadores dos infinitos poderes do anel. Porém, a humanidade de Hal é uma arma que nenhum membro da tropa jamais teve em seu poder, pois, se ele puder – com força de vontade, determinação e o encorajamento, da também piloto e sua paixão de infância Carol Ferris (Blake Lively) – aprender rapidamente a dominar seus novos poderes e encontrar coragem para superar seus temores, vai provar que é o único que pode, não apenas derrotar Parallax, mas também salvar a Terra e toda a raça humana da destruição certa.

Sabida a história vamos aos aspectos técnicos. – Mas antes, confesso que não me interesso muito pelos quadrinhos, e que não tive nenhum outro tipo de contato anterior com a história, exceto pelo trailler e noticias do filme, então não poderei tecer nenhum tipo de comparação eou referencia ao quadrinho no meu comentário. –

 Recentemente temos tido bastantes filmes de super heróis nos cinemas, dentre eles: Thor, Capitão América, X-men Primeira classe… E não param por aí, a moda do “reboot” traz ainda novas versões de outros super-heróis mais famosos. Portanto comparações serão inevitáveis.  Mas já adianto que não as farei entre Marvel e DC que, apesar de terem algo em comum, são dois universos, quase que paralelos.

Falando do “Lanterna” agora, mais especificamente de Ryan Reynolds, que de fato não convence em nada em sua atuação, acabando por deixar o personagem superficial demais, apesar de toda carga psicológica e moral que o personagem oferece. Atuação muito diferente de Michael Fassbender que dá um show como Magneto em “X-men primeira classe”, cujo personagem oferece a mesma carga para o ator trabalhar.

O roteiro é até bem resolvido, vai direto ao ponto, mas talvez pudesse ter explorado um pouco mais o universo e a tropa dos lanternas. O visual é bem legal, os efeitos especiais também. O 3D é do tipo que não faz diferença, não é mais novidade, os guardiões estão muito bem feitos e  estão bem nos seus papéis.

Admito que achei o filme fraco, mas algumas críticas positivas que li dizem que para quem é fã, ou já tem um conhecimento prévio da história, o filme é mais interessante.

É um filme de luta entre o bem e o mal sem política, como no Capitão América e X-men, mas independente disso, para quem gosta de super-heróis, super poderes, e batalhas cósmicas vale a pena.

 Estreia na próxima sexta, 19 de agosto.

Anúncios

Thor

Publicado em

Acho dispensável uma sinopse longa, creio que a maioria das pessoas já ouviu falar sobre o deus do trovão, e grande parte delas esperava ansiosamente a estréia de mais uma adaptação dos quadrinhos para as telonas.

Mas para os menos nerds…

Thor (Chris Hemsworth) é um guerreiro arrogante e intempestivo, natural do reino de Asgard e veio para a terra como um exilado, pois suas atitudes levaram seu reino a romper a trégua com os Gigantes de Gelo provocando uma nova guerra; para piorar o castigo Thor perde grande parte de sua força, passa a ser praticamente um mortal comum. Nesse exílio ele conhece algumas pessoas que o ajudam, Jane Foster (Natalie Portman) e seus colaboradores, Dr. Erik Selvig (Stellan Skarsgård) e a estudante Darcy Lewis (Kat Dennings), que são estudiosos que investigam fenômenos atmosféricos. A terra, então, é invadida por forças negativas enviadas por seu meio irmão Loki (Tom Hiddleston). Nesse momento ele aprende a lição e entende o que significa ser um Herói de verdade.

Thor é filho de Odin (Anthony Hopkins), o rei de Asgard, diga-se se passagem, o veterano como sempre arrasa em suas atuações. Nosso protagonista Chris Hemsworth também foi uma escolha acertada, mas assim como Portmam é uma graça, mas nem de longe as melhores cenas são dos dois.  Colm Feore como o Rei Laufy, líder dos gigantes do gelo, também é um vilão convincente.

O visual do filme é bem legal, o design da cidade, cores, iluminação, figurinos, efeitos visuais são de encher os olhos, já o 3D não acrescenta grandes coisas à narrativa.

Se tratando de adaptação dos quadrinhos não posso dizer que é a melhor que já vi, mas também não é a pior…

De qualquer forma é um filme obrigatório aos fãs.

%d blogueiros gostam disto: